quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

O outro lado do "erro"

No acreditar tudo é verdade, o que rege a sensação de engano é a não realização da ação.
Que muitas vezes pra ser conseguida passa por esforços, quebras de regras impostas que não cabem necessariamente a serem seguidas. Mesmo eu estando em "regras" (burladas) ao preceder da ação.
E percebo que nada é erro devido ao momento em que se está, pois tudo é humano, e ir ao encontro da realização de algo é esperar por uma resposta positiva, existente devido a uma vontade, desejo ou sonho, que depositamos no outro ou a algo.
Não é defesa a uma 'má' ação contra a regra estimada, é enxergá-la em outra perspectiva além do suposto "erro".
Cada justificativa da ação varia de acordo com o momento em que foi vivida. Por isso é preciso analisá-la no momento em que se deu.
Querer culpar-se ou privar-se da realização do ato não o livra da vontade do mesmo.
Até porque se tudo é humano, tudo é normal, o que influência são as circunstâncias em que se está...
(escrito no dia 14\12\16)
(créditos a imagem)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.