terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Poeta

O poeta em mim é um encantador de vivências.
Se sente acolhido pelas tristezas que se transformam em outros ares.
Se sente próximo a quem se deixa aproximar mostrando sua face nua além de sua voz estridente.
Observa o silêncio, o céu, o viver como a falta de resposta e o vazio pleno que se é.
Vazio esse cheio de vida, ventos, encantos, dores.
Vive a si mesmo, pois somente a si pertence.
Na instabilidade do ser...
(escrito dia 20\12\16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.