terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Vida de imagem da porZzZZzzzZ!

(Tudo culpa da internet?Acho que não é só na época em que vivemos...)

Nas redes sociais a mocinha é vista como a linda, a admirada, descolada, e pergunto-me se alguém realmente gosta dela de verdade? Que por se auto favorecer, ou por puro estrelismo se vangloriar sempre e dá um jeitinho de passar por cima do outro, sem total percepção disso.
Aquele cara com aquela postura firme e seu status admirável ao que se espera de um homem maduro tem sua vidinha secreta por de trás das cortinas.
E no fundo da alma todos estão sós.
Justamente eu que aqui escrevo. E admito que estar só comigo, mesmo que complexo, é mais suave do que não saber estar.
E aí entramos em abrangentes questões.


A vida apenas de "casca" como nas redes sociais, esconde e engana. Nela mostramos o lado bonito do bordado, ou não só, é muito comum ver pessoas carentes de atenção. E isso vai além de parecer bem e bonito, pode ser um texto altamente triste\depressivo.
Não julgo essas questões quando envolve a real dor, ou alegria ao se postar algo (pois hoje tudo é postado, e eu faço parte disso), ou do conforto do outro ao abraçar sua causa ali citada, porém há algumas coisas que soam forçadas só pra terem visualizações, soa como "Olha como eu existo, me percebam aqui!".
E ao meu ver, tem os que procuram as pessoas de status estabelecidos em sua imagem para se sentir melhor. E os que tem status pois alimentam sua imagem para se sentir melhor.
Vivendo em prol dessa vertente, acredito que seja um querer por perto quem te trás 'olhares' pra se sentir alguém, e um "afastar" de quem te trás paz e beleza a vida, pois essas coisas simples acabam sendo passadas, ou nascidas e vividas no momento apenas.
E eu me pergunto: Quantas coisas já não se passarão em branco para sustentar aquilo que aparentava ser?
Claro que nunca conhecemos o outro 100%, tal como não nos conhecemos. Só sabemos daquilo que ele mostra.
Baseado nisso deve ser por essa questão que o "como irei me mostrar ao mundo", ganhou tanto espaço em nossas vidas.
Mas colocar a imagem na balança como tão notável me revolta, além disso, me cansa muito.
E é até controverso citar esse tema pois sou humano e admiro o bonito ao primeiro olhar, colocando em cima, sem muita consciência sobre, o que é bem visto ou não perante os meus padrões.
E creio que todos fazem isso, de uma forma ou de outra.
Ao observar-me sendo assim, olhando apenas a casca, procuro encontrar-me além desses padrões que impus sobre o que é bom, bonito, ou legal.
Acredito que tudo é uma imagem a se mostrar.
Quem quer ser enganado, é.
E vejo que a vida é muito abrangente e relativa ao mencionar qualquer tema. Pois (baseado nesse da imagem) vivermos em uma sociedade que gira em torno do que se mostra,e eu trabalho com a imagem\estética, além de amar fotos, tirá-las e editar, deixar bonito. E aqui estou eu questionando esse tema que tem outros lados, que podem ser legais também.
Tudo depende de como é a entrega ao que se mostra, e nesse caso menciono os que admiram demais ou alimentam uma imagem a se passar "fora" do que se é no fundo da alma. Que também é uma forma de ser, é outra vertente. Só não é a minha favorita.
Eu me encontro cada vez mais além das aparências, e viver além do ser "enganado" por elas, parece ruim pra alguns, principalmente aquele que já sustenta a sua faz tempo.
Talvez a questão do meu revoltar esteja no "É mais além" da questão...
Tudo o que aparenta não é o que se vê.
Até porquê cada um te enxerga de um jeito, principalmente você.

crédito na imagem Henn Kim

 E é isso por hoje!
Bye bye

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.