domingo, 19 de fevereiro de 2017

A alma e o corpo (o amor e o amado)

"Acredito que tudo que é físico quando tocado, possui  um corpo e uma alma. Aquilo que é palpável e o que transmite.
Como uma pintura em uma moldura objetiva, é o que enxergo, e o que ela transmite é a alma que sinto.
Um instrumento musical, assim como um corpo vivo existem no que é tangível mas cada um toca a sua música interna de modo diferente (muitas vezes influenciados justamente pelos que o tocam).
A alma da natureza é tão pura que transcende ao corpo.
O relógio é uma prova que não precisa necessariamente de um "corpo" para que a alma exista, suas cordas e engrenagens é o que vejo, mas a hora que corre é o que sinto.
Isso não é sobre espiritismo, então talvez "alma" seja até complexo demais ao mencionar as energias e reflexos que dão vida a algo.
Assim sendo, mesmo que o corpo morra a alma começa a morar em quem tocou, não como uma possessão, mas partindo da nossa percepção ao ser tocado enquanto vivo,
 E um dá vida ao outro.
A alma da vida ao corpo, e o corpo dá vida a alma."
(Amanda Marques 12/02/17)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.